Quinta-feira, 25 de Maio de 2006

Aula Teórica de 30 de Maio de 2006

Sumário

As ciências sociais: os pressupostos teóricos dos investigadores. O subjectivismo e o objectivismo. Uma síntese das aulas do 2º semestre.

A investigação científica não está imune aos pressupostos teóricos dos investigadores. Como dizem Burrel e Morgan (1979), apenas quando se descobrem os pressupostos teóricos básicos, que se encontram subjacentes aos trabalhos, é possível encontrar afinidades e estabelecer as linhas divisórias das diversas abordagens.

Seguindo Burrel e Morgan, há que conceber as ciências sociais, na forma como encaram a natureza da ciência social, em termos de quatro conjuntos de pressupostos.

Estes relacionam-se com:

1 - a ontologia,

2 - a epistemologia,

3 -a natureza humana

4 - e a metodologia.

Existem dois pólos ou extremos em que os autores situam num eixo que vai de um lado a outro: o pólo objectista e o subjectivista.

 

Principais Perspectivas Teóricas na Abordagem das Ciências Sociais

 

Subjectiva

Perspectiva

Objectiva

Nominalismo: construtivismo

A posição nominalista desenvolve-se na presunção de que não existe nenhuma estrutura real.

Os nomes usados não passam de criações artificiais, cuja utilidade é meramente instrumental e destinada a servir de meio à negociação com o mundo exterior.

Perspectiva ontológica, ou do ser

O realismo, ao contrário, postula a existência de estruturas exteriores ao indivíduo e à sua consciência, como entidades empíricas e tangíveis. Para os seus seguidores, o mundo social existe independentemente da apreciação individual do mesmo. O indivíduo é visto como tendo nascido dentro dele, mas o mundo social não é algo criado, antes existe fora do próprio indivíduo.

ANTIPOSITIVISTAS

Estes autores não são positivistas. Seguem a dúvida de David Hume pondo em causa a possibilidade de construir essas leis, recusam as relações lineares entre causa e efeito.

Perspectiva epistemológica salienta a oposição entre o antipositivismo e o positivismo.

POSITIVISTAS

Uns defendem a capacidade de explicar e de predizer o que acontece no mundo social, através da busca das regularidades subjacentes, leis sociais e relações lineares de causa e efeito entre os seus elementos constitutivos.

No outro extremo, podemos identificar a posição voluntariosa para quem o homem tem um alto grau de autonomia e liberdade.

Perspectiva sobre a natureza humana.

O voluntarismo/determinismo, procura-se evidenciar o debate sobre a natureza humana. Que modelo de homem é apresentado na teoria social científica?

Num extremo, podemos encontrar a visão de que o homem na sua acção é determinado pela envolvente.

A configuração ideográfica acentua a compreensão do mundo social através da análise do subjectivo que cada um gera (getting inside), metendo-se na situação e envolvendo-se no seu quotidiano. Defende um certo individualismo metodológico (expressão criada por Weber)

Metodologia

A nomotética, pelo contrário, enfatiza o desenvolvimento da investigação dentro de protocolos estabelecidos e técnicas específicas. Situa-se no âmbito do método das ciências em geral, baseado no teste da hipótese.

A tradição antipositivista, marcada pelo idealismo alemão, é oposta a esta. É marcada pela premissa de que a realidade é a do espírito ou da ideia, mais do que dados extraídos da percepção humana. É essencialmente nominalista na sua abordagem da realidade social e humana. Em contraste com a posição das ciências naturais, esta tradição reforça a natureza, essencialmente subjectiva, dos problemas sociais e humanos, negando a utilidade dos estudos que se deixam guiar por métodos e técnicas de pesquisa provenientes das ciências naturais. É antipositivista na abordagem epistemológica, voluntarista na forma como olha a natureza humana, e ideográfica na metodologia que adopta no estudo da realidade social e humana.

Duas tradições

Estas posições, extremas, reflectem as duas maiores tradições que têm dominado as ciências sociais.

O positivismo reflecte essencialmente a tentativa de aplicar modelos e métodos das ciências naturais no estudo dos problemas sociais e humanos. Trata o mundo social e humano como se do mundo natural se tratasse, adoptando ontologicamente uma posição realista . Esta posição é apoiada por uma epistemologia positivista, por uma visão determinista da natureza humana e pelo uso de uma metodologia claramente nomotética.

O positivismo funda-se em duas grandes teses. A primeira encara a História em abstracto, e vê aí uma linha de progresso do desenvolvimento humano. A segunda baseia-se na ideia de que existe uma hierarquia das ciências, onde a Matemática estaria na base da escala e a Sociologia no topo.

Preocupada com os procesos que criam a ordem social e acoesão.

Microperspectiva

Preocupada com o problema do controlo humano sobre as instituições sociais.

Ênfase nos significados sociais e na variedade de interpretações.

Sublinha a realidade social subjectiva.

Ênfase nos processos pelos quais as pessoas activamente constroem e reconstroem a ordem social à volta delas.

Exemplos:

-A sociologia de Weber.

-O interaccionismo simbólico (Howard S. Becker: Outsiders - os fumadores de marijuana).

-A sociologia fenomenológica (Schütz); a etnometodologia (Garfinkel: os experimentos de ruptura).

- a nova sociologia da ciência e da tecnologia (construtivismo social, teoria do actor-rede de Bruno Latour)

-Algumas variedades da sociologia marxista - o neo-marxismo da Escola de Frankfurt (WALTER BENJAMIM, ADORNO, HORKHEIMER, HABERMAS).

A visão de um construtivismo contextualizado de Giddens aproxima-se deste pólo.

Abordagem da Realidade Social

Ocupa-se dos sistemas e estruturas sociais.

Macroperspectiva.

Ocupa-se da acção e integração social.

 Ênfase nos sistemas globais de valores da sociedade.

Sublinha a realidade social objectiva.

 

Ênfase na ordem social como algo que é dado ou herdado do passado.

Exemplos:

-A sociologia de Durkheim (VER O ESTUDO SOBRE O SUICÍDIO).

-A sociologia estrutural-funcionalista de Parsons.

- a análise funcional (Merton e Paul Lazarsfeld na metodologia - VER O ESTUDO SOBRE O VOTO NOS EUA)

-Algumas variedades da sociologia marxista

 

 

 

- A visão do estruturalismo estrutural de Bourdieu aproxima-se mais deste polo.

 

NOTA IMPORTANTE

Este quadro não deve ser lido dicotómicamente. Muitos cientistas sociais têm desenvolvido a sua investigação seguindo uma destas tradições, posicionando-se nos extremos, ou localizando-se ao longo dos pontos intermédios deste contínuo.

Noutros casos colocam em causa estas divisões defendendo uma tese aparentemente paradoxal: um construtivismo realista (caracteriza, segundo alguns actores, a teoria do actor-rede de Bruno Latour - ver aula teórica de 2 de Maio de 2006).

Este esquema baseia-se em:

G. Burrel e G. Morgan, Sociological paradigms and organizational analysis, Londres, Heineman, 1979.

*Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

*Entradas recentes

* Como é que as pessoas sub...

* Uma definição viável de M...

* Dicas para o teste

* Como escrever o trabalho ...

* password para a BB

* Resultados da avaliação d...

* Regras do exame de recurs...

* Atendimento extraordinári...

* Resultados da avaliação d...

* Data de afixação dos resu...

* Questão sobre o exame do ...

* Livros usados baratos na ...

* Exames: controlar a ansie...

* Data limite de entrega do...

* Prazos de inscrição nas c...

* A tristeza é anticientífi...

* Texto para o EXAME. Para ...

* O que é o método quantita...

* Como será o exame? Alguma...

* Aula Teórica de 30 de Mai...

*Arquivos

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Janeiro 2005

* Dezembro 2004

* Novembro 2004

* Outubro 2004

* Agosto 2004

* Julho 2004

* Junho 2004

* Maio 2004

* Abril 2004

* Março 2004

* Fevereiro 2004

* Janeiro 2004

* Dezembro 2003

*Arquivos

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Janeiro 2005

* Dezembro 2004

* Novembro 2004

* Outubro 2004

* Agosto 2004

* Julho 2004

* Junho 2004

* Maio 2004

* Abril 2004

* Março 2004

* Fevereiro 2004

* Janeiro 2004

* Dezembro 2003

*Ligações na web

*subscrever feeds

*Amazon usa

*Amazon uk

*Amazon fr

*Grupo da Teoria sociológica do Actor-rede

Clique aqui para aderir ao grupo yahoo da Teoria do Actor-Rede 'actor-network-theory'

Grupo yahoo 'Teoria do Actor-Rede' (Actor-Network Theory)

*Combata o SPAM!

Ajude a Combater o Spam! Clique aqui!

*Rizomando...

Rizomando...Clique aqui!