Terça-feira, 13 de Dezembro de 2005

Resumo em português do livro de Kuhn: "The Structure of Scientific Revolutions"

Em sua obra "The Structure of Scientific Revolutions", Kuhn aborda os seguintes temas:

Capítulo I - Introduction: A Role for History. Kuhn formula algumas suposições que servem como base para fundamentar as discussões e as argumentações-chave de sua obra: a comunidade científica, a ciência normal, a pesquisa e a mudança decorrente de uma anomalia (revolução científica).

Capítulo II - The Route to Normal Science. Kuhn descreve como os paradigmas são criados e em que contribuem para a pesquisa científica.

Capítulo III - The Nature of Normal Science. Quando aparecem, os paradigmas são limitados em sua extensão e em sua precisão. Os principais problemas de uma ciência normal são: determinar um fato significante; combinar os fatos com a teoria; articular uma teoria. Abandonar um paradigma é parar de praticar a ciência que ele define.

Capítulo IV - Normal Science as Puzzle-solving. A execução de uma pesquisa tem como propósito descobrir o que já se sabe de antemão. Faz-se pesquisa para se fortalecer a aplicação de um paradigma. Apesar da novidade não ser buscada e dos conceitos fundamentais de uma ciência não serem desafiados, a iniciativa científica pode e trás resultados inesperados.

Capítulo V - The Priority of Paradigms. Os paradigmas de uma ciência madura podem ser determinados com relativa facilidade; porém as regras usadas pelos cientistas que compartilham um paradigma não são determinadas facilmente.

Capítulo VI - Anomaly and the Emergence of Scientific Discoveries. Este capítulo aborda a forma de mudança de paradigmas resultantes de descobertas trazidas pelas anomalias. São as inquietações dentro de uma ciência normal. São caminhos para o paradigma 2; não há um consenso, uma cultura, mas uma tensão com proposições ao novo paradigma.

Capítulo VII - Crisis and the Emergence of Scientific Theories. Este capítulo aborda a forma de mudança de paradigmas resultantes de invenções de novas teorias trazidas pelas falhas da teoria existente em resolver problemas definidos por ela mesma. São conhecidas como "crises" da comunidade científica.

Capítulo VIII - The Response to Crisis. A consciência de que existe uma crise cria fundamentos para que ocorra uma troca de paradigmas. Kuhn discute como os cientistas respondem a uma anomalia.

Capítulo IX - The Nature and Necessity of Scientific Revolutions. Este capítulo tenta responder porque a mudança de um paradigma pode ser chamada de revolução e quais são as funções da revolução científica no desenvolvimento da ciência.

Capítulo X - Revolutions as Changes of World View. Kuhn aborda questões relacionadas a revolução como mudanças de visão do mundo. Se um paradigma muda, será que o mundo também muda? Como os conceitos e as concepções dos cientistas mudam como resultado das mudanças de paradigmas?

Capítulo XI - The Invisibility of Revolutions. A invisibilidade da revolução acontece porque as mudanças de paradigmas não são geralmente vistas como revolução, mas sim como uma adição ao conhecimento científico, e porque a história das ciências é representada através de livros pertinentes a área.

Capítulo XII - The Resolution of Revolutions. Kuhn aborda perguntas do tipo como os proponentes de um novo paradigma convertem toda a comunidade para seus pontos de vista? O que faz com que um grupo abandone a tradição de uma pesquisa em favor de outra? Qual é o processo que um novo candidato a paradigma passa para substituir o outro?

Capítulo XIII - Progress Through Revolutions. Face ao argumentos feitos neste livro, porque a ciência progride, como progride e qual a natureza desse progresso?

Kuhn foi criticado pelo uso do termo paradigma, o qual descrevia como uma coleção de crenças compartilhada por cientistas; um consenso de como os problemas devem ser entendidos. "Um paradigma é o que os membros de uma comunidade científica compartilham e uma comunidade científica consiste de pessoas que compartilham um paradigma". Em 1969, o autor escreve um pós-escrito à sua obra, esclarecendo que o termo paradigma foi usado de duas formas diferentes:

Paradigma 1 – Matriz disciplinar

Interesse comum sobre uma ciência que se comunica; é a cultura comum do grupo em torno de um determinado assunto; engloba todas as crenças, valores, técnicas, etc. compartilhadas pelos membros de uma certa comunidade. A crença nesse saber seguido como verdadeiro leva a uma resistência a mudanças.

Paradigma 2 – Exemplos compartilhados

É um elemento dessa constelação de crenças que empregado como modelo ou exemplo, pode substituir regras explícitas como base de uma solução dos enigmas remanescentes de uma ciência comum. É o conhecimento da natureza adquirido enquanto se aprende as relações de similaridade incorporadas na maneira de se ver situações físicas em vez de regras ou leis. Resulta no conhecimento tácito que é aprendido ao se fazer ciência, e não no aprendizado das regras de como fazer ciência.

 Embora a teoria de Kuhn se aplique à ciência, ela exemplifica como ocorrem as revoluções, seja da informação ou da política. Como o próprio paradigma 2 sugere, podemos utiliza-lo como um elemento de exemplo, para transportar essas idéias à "Mudança de Fase" da proposta de Stacey.

Alguns sites e referência de interesse:

http://www.des.emory.edu/mfp/Kuhn.html

Resumo e estudo da obra "The Structure of Scientific Revolutions" preparado pelo Professor Frank Pajares, da Emory University

http://mfp.es.emory.edu/kuhnsyn.html

Uma sinopse do trabalho do Prof. Frank Pajares, do Philosopher's Web Magazine

http://gothling.tripod.com/paradigm.html

Thomas Kuhn: Paradigms Die Hard

Scientific American: A New Paradigm for Thomas Kuhn
Steve Fuller argues that Kuhn's ideas were anything but revolutionary

http://www.sciam.com/2000/0900issue/0900reviews1.html Steve Fuller, professor de sociologia da Universidade de Warwick, veio recentemente à Usp, na sede do IEA, para falar sobre seu livro "Thomas Kuhn; a phylosofical history for our times", onde analisa as idéias de Kuhn.

Palavras-chave do estudo de Kuhn

  • anomalia
  • ciência comum (normal science)
  • comunidade científica
  • crise
  • emergência
  • estrutura
  • exemplos compartilhados
  • invisibilidade da revolução
  • mudança
  • paradigma
  • revolução científica
  • matriz disciplinar
  • solução de enigmas (puzzle-solving)

in: http://www.ime.usp.br/~is/ddt/mac333/aulas/tema-3.5-22dez00/tema-3.5-22dez00.html

Ver também este site:

http://www.google.com/Top/Society/Philosophy/Philosophers/K/Kuhn,_Thomas_S./

Tags:

*Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

*Entradas recentes

* Como é que as pessoas sub...

* Uma definição viável de M...

* Dicas para o teste

* Como escrever o trabalho ...

* password para a BB

* Resultados da avaliação d...

* Regras do exame de recurs...

* Atendimento extraordinári...

* Resultados da avaliação d...

* Data de afixação dos resu...

* Questão sobre o exame do ...

* Livros usados baratos na ...

* Exames: controlar a ansie...

* Data limite de entrega do...

* Prazos de inscrição nas c...

* A tristeza é anticientífi...

* Texto para o EXAME. Para ...

* O que é o método quantita...

* Como será o exame? Alguma...

* Aula Teórica de 30 de Mai...

*Arquivos

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Janeiro 2005

* Dezembro 2004

* Novembro 2004

* Outubro 2004

* Agosto 2004

* Julho 2004

* Junho 2004

* Maio 2004

* Abril 2004

* Março 2004

* Fevereiro 2004

* Janeiro 2004

* Dezembro 2003

*Arquivos

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Janeiro 2005

* Dezembro 2004

* Novembro 2004

* Outubro 2004

* Agosto 2004

* Julho 2004

* Junho 2004

* Maio 2004

* Abril 2004

* Março 2004

* Fevereiro 2004

* Janeiro 2004

* Dezembro 2003

*Ligações na web

*subscrever feeds

*Amazon usa

*Amazon uk

*Amazon fr

*Grupo da Teoria sociológica do Actor-rede

Clique aqui para aderir ao grupo yahoo da Teoria do Actor-Rede 'actor-network-theory'

Grupo yahoo 'Teoria do Actor-Rede' (Actor-Network Theory)

*Combata o SPAM!

Ajude a Combater o Spam! Clique aqui!

*Rizomando...

Rizomando...Clique aqui!