Sexta-feira, 22 de Abril de 2005

Um desafio para responderem, via e-mail, até ao dia 28 de Abril de 2005...

Um desafio...


A partir do texto anterior de Bergson (ver na entrada anterior do blog), no dia 19 de Abril de 2005, na aula teórica de Metodologia das Ciências Sociais, surgiu uma questão.


Pediu-se a uma aluna que durante um espaço de tempo limitado permanecesse imóvel a olhar para uma esferográfica.


Em seguida houve um pequeno debate em torno desta questão:


- Será que durante um determinado espaço de tempo assinalado pelo professor houve ou não uma mudança na consciência dessa aluna?


O debate não produziu nenhuma conclusão clara, mas surgiram duas posições.


A primeira defende que, durante aquele “espaço de tempo”, não houve nenhuma mudança na consciência da Odete.


Outros alunos apresentaram uma posição diferente: houve uma mudança devido ao movimento do sangue, oxidação das células, trocas químicas no cérebro, etc.


No entanto, o professor sugeriu que existia uma outra mudança que não se reduzia ao nível físico-químico. É este o desafio!


Foram dadas duas pistas: uma sugerindo que a percepção e o cérebro mudou e uma outra dizendo que a aluna, durante a experiência, estava sempre consciente produzindo significação.


 



ATENÇÃO


Aceitam-se respostas a esta questão, via e-mail do Blog [jpneves2005@yahoo.com.br], até ao dia 28 de Abril de 2005. As melhores respostas serão publicadas neste weblog. Por favor, indiquem no vosso mail que o assunto é "Resposta à questão de Bergson"acrescentado o vosso nome e número.


 


Texto escrito por:


Vítor H. Silva - aluno de Sociologia - Universidade do Minho


------------------------------------------------------------------------------------------


Ajudas


1. Ver o seguinte texto que está no blog da disciplina:


O poder da duração


2. Outra ajuda


Aula prática de Metodologia de 31 de Março de 2004 


Diálogo entre uma Aluna do 1º ano do curso de Sociologia da Universidade do Minho e Henri Bergson (enontram-se no BA)


Bergson — Olá! Estou a escrever um livro sobre o tempo


Aluna — Muito interessante. Porquê escrever um livro sobre o tempo?


Bergson — Podemos pensar o tempo a partir da própria existência. Nós pensamos a existência como se pudesse ser compartimentada: agora estou no BA e a seguir estarei noutro sítio. Mas não basta dizer isto, porque há uma continuidade na mudança.


Aluna — Ora, se não estou a fazer uma coisa estou a fazer outra! Essa conversa da continuidade parece-me contrária com o que você disse no início. Então há mudança ou não? É contínua ou não?


Bergson — Deixe-me esclarecer uma coisa: o que eu disse atrás referia-se apenas a exemplos de uma forma "normal" de pensar a existência. Eu não acho que vida/existência esteja dividida em blocos. Por exemplo, a minha amiga pode fazer uma experiência muito simples: olha para uma caneta durante um segundo, debaixo do mesmo ângulo, com a mesma luz, do mesmo lado.


Aluna — Ora! Ora! É evidente que há mudança! Porque eu respiro, o meu sangue circula, mas além disso, eu lembro-me de uma frase de Heraclito que diz o seguinte "nunca te banharás na mesma água deste rio". Eu compreendo perfeitamente o que queres dizer: no primeiro momento em que olhamos para a caneta recebemos uma imagem através dos nossos olhos. A seguir, passado um momento, um fotograma (luz + marca), uma luz atravessa o globo ocular e vai impressionar uma parte do cérebro. Envelheceu um instante, há uma nova imagem desse objecto.


Texto recolhido por:


Mafalda Lourenço


(1º ano de Sociologia da Universidade do Minho - 2003/04)


---------------------------------


3. Uma terceira ajuda


O debate entre Bergson e Einstein sobre a noção de tempo:


http://www.comciencia.br/reportagens/2005/03/12.shtml


E um resumo das ideias de Henri Bergson:


http://www.consciencia.org/contemporanea/bergsonbochenski.shtml


 


 


 

*Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

*Entradas recentes

* Como é que as pessoas sub...

* Uma definição viável de M...

* Dicas para o teste

* Como escrever o trabalho ...

* password para a BB

* Resultados da avaliação d...

* Regras do exame de recurs...

* Atendimento extraordinári...

* Resultados da avaliação d...

* Data de afixação dos resu...

* Questão sobre o exame do ...

* Livros usados baratos na ...

* Exames: controlar a ansie...

* Data limite de entrega do...

* Prazos de inscrição nas c...

* A tristeza é anticientífi...

* Texto para o EXAME. Para ...

* O que é o método quantita...

* Como será o exame? Alguma...

* Aula Teórica de 30 de Mai...

*Arquivos

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Janeiro 2005

* Dezembro 2004

* Novembro 2004

* Outubro 2004

* Agosto 2004

* Julho 2004

* Junho 2004

* Maio 2004

* Abril 2004

* Março 2004

* Fevereiro 2004

* Janeiro 2004

* Dezembro 2003

*Arquivos

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Janeiro 2005

* Dezembro 2004

* Novembro 2004

* Outubro 2004

* Agosto 2004

* Julho 2004

* Junho 2004

* Maio 2004

* Abril 2004

* Março 2004

* Fevereiro 2004

* Janeiro 2004

* Dezembro 2003

*Ligações na web

*subscrever feeds

*Amazon usa

*Amazon uk

*Amazon fr

*Grupo da Teoria sociológica do Actor-rede

Clique aqui para aderir ao grupo yahoo da Teoria do Actor-Rede 'actor-network-theory'

Grupo yahoo 'Teoria do Actor-Rede' (Actor-Network Theory)

*Combata o SPAM!

Ajude a Combater o Spam! Clique aqui!

*Rizomando...

Rizomando...Clique aqui!